Ir para o conteúdo
Logotipo do FFHC Menu mobile

/imagens/24/98/pdt_bnn_12498.jpg

Iniciativas » Diálogo na Web

Letalidade e vitimização policial: uma só dinâmica de violência


Um estudo da Diretoria de Análise de Políticas Públicas da FGV mostra existir correlação entre letalidade policial (mortes provocadas por policiais) e vitimização policial (policiais assassinados) nos últimos anos. A pesquisa conclui que ambos os fenômenos fazem parte da mesma dinâmica de violência. Como reduzir tanto as mortes de civis como de policiais? Qual a responsabilidade das lideranças políticas para evitar o acirramento desse confronto tão prejudicial à sociedade brasileira?

Neste Diálogo na Web, transmitido ao vivo pelo Facebook em parceria com o Quebrando o Tabu, recebemos Coronel Helena Reis (primeira mulher promovida a Coronel na Polícia Militar de São Paulo), Ivan Marques (ex-diretor executivo do Instituto Sou da Paz) e Juliana Borges (escritora e ativista dos movimentos negro e feminista).

Convidados

Coronel Helena Reis
Aprovada em concurso da Academia de Polícia Militar do Barro Branco em 1988, desde então desenvolveu carreira de sucesso na PM paulista e, em 2015, tornou-se a primeira mulher promovida a Coronel. Foi Secretária Chefe da Casa Militar do Governo de São Paulo e Coordenadora da Defesa Civil de São Paulo, sendo a primeira mulher negra a deter cargo de alto escalão no governo paulista. Atualmente é responsável pela Diretoria de Polícia Comunitária e Direitos Humanos da Polícia Militar de São Paulo.


Ivan Marques
Ex-diretor executivo do Instituto Sou da Paz (2014-2019), é consultor em segurança pública e direitos humanos. Sua vida profissional intercalou passagens entre os setores público e privado trabalhando temas de relações institucionais, planejamento, segurança pública e direitos humanos. Advogado formado pela PUC-SP, é mestre em Relações Internacionais pela Unicamp e Direitos Humanos pela London School of Economics and Political Science.


Juliana Borges
Escritora e ativista dos movimentos negro e feminista, é membra da Articulação Interamericana de Mulheres Negras na Justiça Criminal, consultora do Núcleo Enfrentamento, Monitoramento e Memória de Combate à Violência da Violência da OAB-SP e conselheira da Plataforma Brasileira de Política de Drogas. É autora de “Encarceramento em massa”, da Coleção Feminismos Plurais (Selo Sueli Carneiro e Pólen Livros).

Debate na íntegra:

Mais sobre Diálogo na Web