Ir para o conteúdo
Logotipo do FFHC Menu mobile

/imagens/25/07/pdt_bnn_12507.jpg

Iniciativas » Debates

Investimento privado em infraestrutura no Brasil: uma visão global


“Não é exagero dizer que vivemos uma revolução no setor de infraestrutura, com investimentos globais de US$ 70 trilhões até 2050. As novas tecnologias digitais e a preocupação com o meio ambiente e a sustentabilidade estão no centro e são o motor dessa revolução”, disse o engenheiro britânico Ricardo Threlfall, chefe global de infraestrutura da KPMG, em palestra na Fundação FHC.  

Segundo o palestrante, que tem larga experiência pública e privada em estratégia, financiamento, regulação e governança na área de infraestrutura, há muito dinheiro privado disponível no mundo, mas os fundos interessados em investir em infraestrutura não apoiarão projetos que não levem em conta a questão ambiental. 

“Crescimento econômico e desenvolvimento devem caminhar juntos com qualidade de vida e proteção ao meio ambiente. Quem garantir esse tripé terá acesso a mais recursos para infraestrutura e às melhores tecnologias”, disse.

Por sua extensão territorial e populacional, abundância de recursos renováveis e ampla necessidade de infraestrutura, o Brasil tem condições de atrair boa parte dos recursos disponíveis, mas, além de regras claras, estabilidade e transparência, é fundamental ter bons projetos. “O Brasil deve investir em infraestrutura do futuro e não do passado”, alertou. Os focos devem ser em saneamento, escolas, transportes e energia sustentável. 

Segundo Threlfall, o cumprimento de até 70% das metas estabelecidas pelo Acordo do Clima de Paris e pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU depende de investimentos em infraestrutura que reduzam as emissões de carbono e tragam economia de recursos. “Tecnologias como 5G, Internet das Coisas e Inteligência Artificial podem otimizar coleta de lixo, ajudar a monitorar o trânsito e uma série de outros avanços e inovações”, disse.

“Cada vez mais, crescimento e desenvolvimento econômico devem caminhar juntos com qualidade de vida para os cidadãos e proteção ao meio ambiente. Quem garantir esse tripé, terá acesso a recursos e às melhores tecnologias”, concluiu.

Saiba mais:

Cenário global do investimento em infraestrutura: principais tendências

Limites ecológicos do crescimento: desenvolvimento sustentável e inclusivo

 

Otávio Dias, jornalista especializado em política e assuntos internacionais, foi correspondente da Folha em Londres e editor do site estadao.com.br. Atualmente é editor de conteúdo da Fundação FHC.

Mais sobre Debates