FHC e Ruth

Ruth Cardoso

Antropóloga, professora universitária e pesquisadora, publicou livros e artigos sobre sociedade, cultura e política e fundou o Programa Comunidade Solidária

Antropóloga

Obteve os seguintes títulos acadêmicos pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP): bacharelado e licenciatura em Ciências Sociais (1952), mestrado em Sociologia (1959) e doutorado em Ciências Sociais (1972). Em 1988, obteve pós-doutorado pela Columbia University, em Nova York, EUA.

Atuou como docente e pesquisadora na USP; no Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap); na pós-graduação em Antropologia Social do Museu Nacional do Rio de Janeiro; na Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (FLACSO) e na Universidade do Chile, ambas em Santiago; na Maison des Sciences de l’Homme em Paris; e nas universidades de Berkeley e Columbia, nos Estados Unidos. Veja aqui o curriculum-vitae completo de Ruth Cardoso.

Ativista social

Ruth Cardoso inspirou projetos e programas de fortalecimento da sociedade civil e de promoção do desenvolvimento social.

Durante o mandato presidencial de seu marido, Fernando Henrique Cardoso, fundou o Programa Comunidade Solidária e presidiu o seu Conselho (1995-2002). A iniciativa mobilizou parcerias entre organizações não governamentais, universidades, empresas e governos para a construção e a difusão de programas sociais inovadores.

As ações desenvolvidas visaram a promoção da cidadania e do desenvolvimento local, por meio da capacitação de pessoas e da organização da comunidade.

Entre 2002 e 2008, presidiu a Comunitas, organização da sociedade civil de interesse público, criada para assegurar a continuidade das experiências dos programas do Comunidade Solidária.

Homenagem a Ruth Cardoso pelo Eleanor Roosevelt Center Val-Kill, 2000; à direita, inauguração do Instituto Fernando Henrique Cardoso, 05/2004

 Legado

Sua trajetória de vida combinou ensino e pesquisa com liderança na sociedade civil. Defendeu suas ideias e discutiu suas experiências em palestras, conferências, reuniões de trabalho, encontros, no Brasil e no exterior. Trabalhou e dialogou com empresários, empreendedores, ativistas sociais, políticos, artistas, jovens, homens e mulheres. Recebeu diversos prêmios e condecorações. Seus principais lemas foram:

“Combater a pobreza não é transformar pessoas e comunidades em beneficiários passivos de programas sociais. Toda pessoa tem habilidades e dons. Toda comunidade tem recursos e ativos. Combater a pobreza é fortalecer capacidades e potencializar recursos.”

“A sociedade brasileira hoje não espera tudo do Estado. Toma a iniciativa, inova e experimenta. Parcerias entre múltiplos atores ampliam a eficiência e a sustentabilidade das ações sociais. Desenvolvimento é investimento em capital humano e social.”

Para uma visão panorâmica do Arquivo Ruth Cardoso clique aqui.