Iniciativas » Diálogo na Web

América Latina: riscos e oportunidades da crescente presença da China


O comércio entre China e América Latina vem crescendo aceleradamente há mais de uma década. Mais recentemente, os investimentos chineses na região passaram a seguir a mesma tendência. Às vésperas de recente visita a quatro países latino-americanos, o secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, alertou para o risco de um "novo imperialismo" na América Latina. Trata-se de um risco real ou de um sintoma do receio dos Estados Unidos de perder influência na região? Contra esse pano de fundo, que tipo de relação com a China interessa à América Latina em geral e ao Brasil em particular?

A Fundação FHC realizou  um Diálogo na Web, transmitido ao vivo pelo Facebook, com um diplomata e um economista e cientista político que conhecem bem a China e estudam os impactos da crescente influência do país no mundo.

Convidados


Luiz Augusto de Castro Neves
Presidente do Conselho Empresarial Brasil-China (CEBC) e Vice-Presidente Emérito do Conselho Brasileiro de Relações Internacionais (CEBRI). Serviu nas Embaixadas em Buenos Aires e Londres, foi Embaixador do Brasil no Paraguai (2000-2004), na China (2004-2008) e no Japão (2008-2010). No Itamaraty, foi Diretor-Geral do Departamento das Américas e Secretário-Geral Adjunto das Relações Exteriores.


Marcos Troyjo
Graduado em Ciência Política e Economia pela USP, é diretor do BRICLab da Universidade Columbia (NY), onde leciona, fundador do Centro de Diplomacia Empresarial e integrante do Conselho Consultivo do Fórum Econômico Mundial. Colunista da Folha de S.Paulo, participou do programa 'Leadership for the 21st Century', da Harvard's Kennedy School of Government. Deu palestras e participou de eventos em universidades chinesas como Tsinghua UniversityFudan University eChina Foreign Affairs University.

Mais sobre Diálogo na Web